terça-feira, 22 de novembro de 2011

Onde Está a Nossa Geração Jovem?

II Timóteo 3:1-5:
1 Sabe, porém, isto, que nos últimos dias sobrevirão tempos penosos;
2 pois os homens serão amantes de si mesmos, gananciosos, presunçosos, soberbos, blasfemos, desobedientes a seus pais, ingratos, ímpios,
3 sem afeição natural, implacáveis, caluniadores, incontinentes, cruéis, inimigos do bem,
4 traidores, atrevidos, orgulhosos, mais amigos dos deleites do que amigos de Deus,
5 tendo aparência de piedade, mas negando-lhe o poder. Afasta- te também desses.
Como vocês vêem a juventude em geral? Como vocês vêem a juventude Metodista?

O que os jovens estão fazendo? Esta é uma das frases que estão acompanhando cada geração que surge.
·         O que os Jovens dos anos 70 estavam fazendo? Os jovens estavam buscando sua “liberdade”, era a época dos hips, época de “paz e amor”. Esta paz e amor meramente humana. No Brasil buscavam a liberdade da ditadura militar, falta de liberdade de impressa, liberdade intelectual e até mesmo religiosa.
·         O que os Jovens dos anos 80 estavam fazendo? Busca da liberdade sexual, busca da independência dos pais.
Época de inúmeros problemas sociais, drogas, prostituição e o surgimento da AIDS.
·         E agora o que os jovens estão fazendo? Agora vemos que essas gerações passadas “conquistaram” seus objetivos. Vemos uma sociedade deteriorada, onde seus valores morais foram perdidos e o homem encontra-se em seu vazio. É a geração digital, a geração do “faça você sozinho”.
Na realidade nós estamos de braços cruzados, estamos olhando o trem da história passar, esperando pelos outros, sem a mínima vontade de viver.
Como nós geração da REMNE seremos lembrados nas futuras gerações?
Período da “Guerra Fria” = “Geração Fria” onde não se houve mudança da história, onde não influenciamos devido ao medo de um conflito com as trevas, onde o número de almas que foram salvos foi mínimo ou nenhum?
No século XVIII, ao invés de influenciar, o cristianismo estava sendo influenciado, de maneira alarmante, pela apatia religiosa e pela degeneração moral. Contudo, dentre tudo isso, houve jovens sobreviventes, entre eles George Whitefield, Jonathan Edwards e o fundado do Metodismo John Wesley.
Dispensa comentários a respeito da sua influência na história, caso necessite: Jovem que se tornou um homem, “Wesley andava por toda a parte a cavalo, conquistando o apelido de 'O Cavaleiro de Deus'. Calcula-se que, em 50 anos, Wesley tenha percorrido 400 mil quilômetros e pregado 40 mil sermões, com uma média de 800 sermões por ano. John Wesley deixou um legado de 300 pregadores itinerantes e mil pregadores locais.” Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/John_Wesley.
“Peço-Te que não me negues duas coisas antes de morrer. Afasta de mim a falsidade e a mentira; não me dês nem a pobreza nem a riqueza: dá-me apenas o pão de cada dia; para que na fartura não Te negue e diga: Quem é o Senhor? Ou, empobrecendo, eu não venha a furtar e profane o nome de Deus. (Provérbios 30:7-9)

Nenhum comentário:

Postar um comentário